Como acelerar a tua produtividade?

Subscreve a minha newsletter e recebe as últimas novidades
Li e aceito a Política de Privacidade.
Li e aceito a Política de Privacidade.

Criando resultados!

Faltam 18 semanas para o fim do ano…

O que quer dizer que ainda tens 18 semanas para “fazeres acontecer” e seres produtivo este ano! 

Produtividade tem muito a ver com resultados. 

Não tem a ver com a tua capacidade de atingir objetivos, tem a ver com a tua capacidade de criar resultados. 

Tu podes estar a pensar agora… 

“Jorge, atingir objetivos e criar resultados não é a mesma coisa?”

Sim e não. 

Objetivo é o que nos propomos a atingir, Resultado é aquilo que nós efetivamente atingimos. 

Muitas vezes o objetivo não é igual ao resultado. Ou seja, tu tens um objetivo específico e não o atingiste, mas obtiveste um resultado. 

Aquilo que fizeste com o resultado é que vai fazer a diferença. 

Porque se o objetivo é igual ao resultado, significa que o que fizeste levou-te a atingir aquilo que querias atingir. 

Agora, quando não é igual, significa que tiveste um resultado diferente – melhor que o objetivo ou pior do que o objetivo. Podes ter falhado, podes ter errado ou podes ter-te superado. E o resultado pode ter um significado positivo ou negativo. 

Criar um resultado significa que, independentemente do objetivo que atingiste, vais criar um resultado com isso. 

As pessoas mais produtivas são aquelas que fazem o melhor com aquilo que têm. Porque muitas vezes não vais atingir o objetivo a que te tinhas proposto, mas se fores alguém com foco na produtividade, muito provavelmente é essa tua capacidade de conseguires agarrar o resultado que não atingiste e transformá-lo em informação, que te vai levar ao próximo nível. 

Nós vivemos numa sociedade que permeia a vitimização. 

E isso acontece a todos nós, inclusive a mim. A diferença é que as pessoas mais produtivas têm a capacidade de se regenerarem ou se reiventarem após um desafio, após uma semana menos boa, um mês menos bom, um ano menos bom, até uma década menos boa! 

Pessoas produtivas têm a capacidade de recusar a vitimização, de recusar o “coitadismo”, de recusar o “status quo” de ser medíocre – eu sei que a palavra medíocre é muito forte, mas a verdade é que medíocre é sermos medianos. E pessoas medíocres procuram a vitimização, o coitadismo, procuram a desculpa.

Isso não quer dizer que não tenhas momentos de vitimização e procures a desculpa para justificar algo. Esses momentos existem, é natural ao comportamento humano. 

Só que há pessoas que fazem mais, e há pessoas que fazem menos. 

Agora, aquelas que procuram constantemente a vitimização, essas são pessoas medíocres, o que sei que tu não és, senão não estarias aqui a ler este artigo.

E como podes melhorar a tua produtividade? 

Precisas de criar a tua infraestrutura para seres produtivo. E para isso é essencial analisares:
1) O teu ambiente
2) A tua organização
3) O teu método

Vais olhar para o teu AMBIENTE de duas formas: o ambiente que tens em casa ou no teu trabalho, ou seja, o ambiente onde tu produzes. Este local tem que ser organizado, tem que estar limpo. Este ambiente tem que ser um local sagrado. A quem trabalha em casa, eu digo sempre para não o fazerem na sala, na cozinha, no quarto… A cozinha foi feita para cozinhar, o quarto para dormir e a sala para jantar. Tens que ter o teu local específico para trabalhar. 

O outro ambiente diz respeito às pessoas à tua volta. Essas pessoas vão drenar a tua produtividade ou vão amplificar a tua produtividade. Precisas de blindar o teu “peer group”. Rodeia-te de pessoas positivas. Principalmente agora que estamos em “home office”. As pessoas que vivem connosco se calhar não têm o mesmo “standard” de produtividade que tu, não têm os mesmo objetivos que tu tens em termos profissionais. E está tudo bem. A tua mulher ou o teu marido, não tem que ser o teu sócio profissional, mas essa pessoa que está ao teu lado, precisa de saber quais são os teus níveis de exigência para que possa haver equilíbrio. Porque a tendência que nós temos é igualarmo-nos às pessoas que estão ao nosso lado. E nesse caso pode acontecer duas coisas: a pessoa ir para o teu nível ou tu desceres ao nível da outra pessoa. Por isso, assegura-te em elevares o teu nível!

Não precisas de seres duro com a outra pessoa. Precisas de seres duro com os teus objetivos e seres gentil para com a outra pessoa. 

Por exemplo, assistimos nos últimos tempos aos Jogos Olímpicos. Tivemos reunidos os melhores do mundo. Nem todos conseguiram atingir os seus objetivos em termos de medalhas, mas ainda assim, atingiram “os mínimos” para se qualificarem para estar nos Jogos Olímpicos. 

Define quais são os teus “mínimos”. 

O segundo ponto. ORGANIZAÇÃO E PLANEAMENTO. Fundamental para seres produtivo. 

Domingo à noite é sagrado para mim, em termos de planeamento. É o momento em que eu vou olhar para a minha agenda, para o meu plano de treinos, o que for. E vou definir a minha semana, em termos de planeamento.

Assegura-te que vais ter um tempo para planear. Eu escolho fazê-lo ao domingo à noite. Mas tu podes escolher outro dia que aches ser mais produtivo para ti.

– O que é preciso fazeres diferente na tua semana para seres mais produtivo? 
– O que é preciso fazeres na tua agenda, para seres mais produtivo e para teres resultados diferentes? 

Quando falamos em produtividade, lembra-te que não há milagres.

Produtividade tem a ver com produzir, e ninguém pode produzir por ti. 

Não vás para as desculpas, para as histórias, não vás dizer que não sabes o “como”…

Produtividade em termos de planeamento e organização, tem a ver com ganhares vergonha na cara e fazeres a tua parte. E fazeres a tua parte é separares tempo para o planeamento.

E como vais organizar a tua semana?

Simples! Perguntando-te:
– O que queres alcançar/realizar esta semana? 
– Quais são os 3 resultados que queres atingir nesta semana? 

Vou dar-te o meu exemplo.

Esta semana estabeleci como primeiro resultado treinar todos os dias, independentemente do que pudesse acontecer. O segundo resultado foi gravar pelo menos 4 episódios do Momento Lendário. Como terceiro resultado, estabeleci decidir se vou a Santiago ou não. 

Então, pensa nesta pergunta:

– Quais são as 3 coisas que queres atingir esta semana? 

Isto tem a ver com organização e planeamento. É tu olhares para a tua semana e definires o que queres realizar. 

É muito importante também planear o teu tempo de descanso. Ações e resultados não têm a ver com menos descanso. Pelo contrário, mais ação e mais resultados tem a ver com mais descanso. 

Também precisas de planear a hora a que te vais deitar e a hora a que te vais levantar. 

E tudo isso faz parte da infraestrutura. 

A terceira coisa que precisas de olhar para seres produtivo é o MÉTODO. 

Eu até te posso dar o “como”. Mas o teu método, tens de ser tu a criar. 

Por exemplo, eu gosto de planear aos domingos à noite porque como vou começar uma nova semana, dá-me uma sensação de realização, de controlo. Este é o meu método. 

– Qual é o teu método? Decide como vais planear o teu dia. 

E uma coisa importante. 

Quando falamos em produtividade, não tem a ver com motivação. 

Não fiques à espera de teres motivação para seres produtivo. 

Precisas de ser produtivo primeiro e depois é que vem a motivação. 

Podes pensar: “hoje não me apetece fazer nada”. 

Pois é…

Se fores a pensar no que te apetece fazer primeiro, nunca vais ser produtivo. 

A ação gera motivação. A produtividade gera motivação. 

Já a inércia leva a falta de motivação. 

Produtividade tem a ver com disciplina, a disciplina de tu fazeres o que deve ser feito e não o que te apetece fazer. 

Disciplina é fazeres aquilo que odeias, mas fazê-lo como se o amasses. 

Isso é disciplina! Quando não te apetece, quando odeias, mas fazes na mesma!

E por mais disciplinado que sejas, há momentos em que não vais fazer o que tem que ser feito. 

E é nesse momento que tens de ir à causa. O não apetecer fazer é o sintoma, por isso tens de ir à causa. 

E qual a diferença entre o sintoma e a causa?

Quando estás com gripe, tomas um remédio que vai tratar o sintoma. Mas há algo que causou a gripe, que tem a ver com o teu sistema imunitário. Essa é a causa. Se tratares a causa, não vais ficar engripado. Normalmente pessoas que têm um sistema imunitário mais forte,  alimentam-se melhor, dormem melhor, fazem exercicio. A causa é aquilo que tu fazes ou não fazes que potencializa ou não o teu sistema imunitário. 

Com a produtividade é igual. O método vai tratar o sintoma, que é a falta de motivação para agir. A disciplina ajuda-te a encontrares a causa. Se tu fizeres aquilo que precisas fazer, de alguma forma estás a cuidar daquilo que falta. 

– Por exemplo, quais são os valores que precisas de desenvolver, quais são as tuas paixões?
– Qual é o “porquê” que precisas de ter? 
– Porque razão precisas de ser produtivo? 
– O que é produtividade para ti? 

Produtividade para ti pode não ser a mesma coisa que é para mim. Os teus hábitos não têm que ser os meus hábitos. 

Enquanto não encontrares a causa, que é o porquê da tua produtividade, vais-te sempre comparar com os outros. E a pior coisa que podes fazer é comparar-te com os outros. Se fores a uma rede social, vais ver aquela pessoa feliz, a jantar fora, rodeada de amigos. Mas isso não quer dizer que ela esteja bem. Antes pelo contrário.

– Neste momento, o que te retira a produtividade? 

70% das pessoas em Portugal não estão realizadas com o seu trabalho. 

A falta de realização é o sintoma, a causa só elas é que sabem. 

A causa é: 

– O que não estou a fazer? 
– O que não estou a ser? 
– O que posso fazer para me sentir realizado? 
– O que posso fazer de diferente para me sentir realizado? 

E aqui muitas vezes é preciso ter uma segunda opinião, porque muitas vezes estamos dentro da nossa própria cabeça. Às vezes, teres alguém, como um Coach, um Mentor, que te vai ajudar a procurar a causa, é muito importante. Alguém que te leva a procurar a origem. 

Se calhar é o teu ambiente, é a tua organização, é o teu método. 

Ou então precisas de ser EFICAZ. 

Lembras-te da diferença entre eficiência e eficácia? 

Eficiente é fazer as coisas bem feitas, eficaz é fazer o que é mais assertivo. 

Eficiente é aquela pessoa que faz um Excel todo bonito, todo cheio de cores, cheio de fontes diferentes e leva duas horas para entregar o mapa. Eficaz é quem faz um Excel todo branco, em 10 minutos e entrega o mesmo resultado, com os números pretendidos.

E também há o DESCANSO.

Cada vez mais vejo pessoas a abrir mão do seu descanso, a ficarem mais stressadas. Precisas de tomar conta de ti, precisas de recuperar, caso contrário, vais pagar um preço alto, seja ele físico, emocional ou psicológico.

Podes chegar onde queres chegar e ainda assim teres equilíbrio. 

Outra coisa que te vai trazer mais produtividade é a CLAREZA na tua Visão

E clareza vem não só com os 3 resultados que queres atingir na semana, mas também com os 3 resultados que queres atingir no mês. 

– Quais são os resultados que queres atingir este mês? 
– Quais são os resultados que queres atingir este ano? 
– Quais são os resultados que queres atingir para o próximo ano, para os próximos 3 anos, 5 anos, 10 anos? 

Tens que ter esta visão, esta clareza. 

Não tenhas medo de sonhar. 

E dentro desta visão, tens de ter a clareza das tuas prioridades.

– Quais são as tuas prioridades este mês? Esta semana? 
– Quais são as tuas prioridades hoje? 

Pensa rapidamente: quais são as tuas prioridades de hoje. Sabes responder? 

Estas são as coisas que deves dar mais importância. E se conseguires fazer, foste produtivo. 

80% dos teus resultados têm a ver com apenas 20% das tuas ações. 

Faz. E quando falhares, não sejas tão duro contigo. Só não faças disso uma desculpa. 

Há pessoas que não são realizadas porque pensam que só podem fazer aquilo que amam. Não! Quando fazes o que amas, vais ter um momento em que vais precisar de fazer coisas que não gostas de fazer. 

Produtividade também tem a ver com ENERGIA. E energia tem a ver com descanso, alimentação e exercício físico. É o que eu chamo de vitalidade, é sermos vitais, termos energia!

Produtividade tem a ver com CONSCIÊNCIA, de tu saberes o que é e o que não é importante. 

O que nos dá a sensação de não sermos produtivos, é a falta de medição, quando pensas “fiz tanta coisa e parece que eu não fiz nada”. 

Por isso precisas de ter a clareza do que é importante, para teres a consciência de que foste produtivo. Por isso precisas de medir os teus resultados. 

E há momentos em que a medição vai ser boa e outros momentos que será menos boa. E está tudo bem, porque esta medição vai dar-te consciência para reconheceres o que tens que mudar. Não procures o sintoma, procura a causa

Produtividade tem a ver com consciência, com “mindset”, com mentalidade. Essa mentalidade vai-te fazer realinhar com aquilo que são os teus objetivos. 

Dicas para acelerar a tua produtividade:

1) Infraestrutura. Cria o teu ambiente, a tua organização e o teu método. 
2) A que precisas de dizer não para seres mais produtivo? 
3) Não te compares com os outros. Troca a comparação por apreciação. Aprecia para aprenderes. 
4) Organização e planeamento. Foco no que é verdadeiramente importante. 
5) Clareza absoluta nos teus objetivos. Quais são as tuas prioridades?

A vida é demasiado bonita para ser sobrevivida. A vida é feita para ser supervivida. 

E superviver é fazeres a tua parte. 

Por isso convido-te a seres produtivo para que possas superviver cada vez mais!


Dentro da nossa Legendary Academy tens muita informação sobre esta matéria, torna-te membro, com 7 dias de trial GRATUITO aqui: www.legendaryacademy.pt